• Home
  • RFID
  • A Fujitsu, em parceria com a Daylife, implementou um sistema inovador de gestão de roupa hospitalar baseado em tecnologia RFID-UHF, no CHUSJ

A Fujitsu, em parceria com a Daylife, implementou um sistema inovador de gestão de roupa hospitalar baseado em tecnologia RFID-UHF, no CHUSJ

Lisboa, Julho de 2021 – A Fujitsu, em parceria com a Daylife, implementou um sistema inovador de gestão de roupa hospitalar baseado em tecnologia RFID-UHF, no Centro Hospitalar e Universitário de São João (CHUSJ).

Este projeto tecnológico assegura o controlo, rastreabilidade e gestão automatizada dos stocks de toda a roupa geral e fardamento em circulação no CHUSJ, englobando os polos de S. João e Valongo – até ao momento foram colocados muitos milhares de tags RFID-UHF da Fujitsu em peças de roupa e fardamento. A aplicação do tag RFID-UHF na peça têxtil permite identificar de forma inequívoca cada peça ao longo de todo o circuito hospitalar, desde a entrada no hospital por via do circuito de limpos, até ao seu envio após a sua utilização, para a lavandaria, rastreio que acontecerá ao longo de toda a vida útil da peça.

O projeto conta com uma solução tecnológica composta por mais de 60 equipamentos, entre os quais Armários de Dispensação Automática de Fardamento, estrategicamente distribuidos pelo hospital, que asseguram a disponibilidade de fardamento a todos os profissionais do hospital de forma fácil e segura, em qualquer momento (24/7). Adicionalmente, todo o circuito da roupa encontra-se dotado de processos otimizados de gestão e controlo, sendo possível reconhecer o perfil de consumo de cada unidade e assim antever necessidades de reposição, mantendo uma prestação de serviço de elevada qualidade.

Projecto RFID inovador de rastreabilidade têxtil no SNS
O Centro Hospitalar Universitário de São João, composto pelos Polos de São João e Valongo, lançou, em 2018, um concurso público internacional para “Prestação de Serviços de Lavandaria ao Centro Hospitalar de S. João, E.P.E. com instalação de sistema de rastreabilidade têxtil” que compreende a aquisição de roupa hospitalar (cama, doente e cirúrgica) em regime de locação, a recolha nos serviços do CHUSJ, o processamento de roupa hospitalar e fardamentos usados, a reposição nos serviços do CHUSJ e a aquisição de uma solução de gestão e rastreabilidade têxtil.

O consórcio vencedor, liderado pelo SUCH em conjunto com a Fujitsu e SNL, apresentaram uma solução que mereceu a confiança do CHUSJ que, considera por um lado o contexto atual de disseminação do novo SARS-COV2, e por outro, a antevisão da necessidade de preparação para eventos pandémicos futuros ou outras situações críticas semelhantes.

Segundo Carlos Barros, director geral da Fujitsu, “a Fujitsu tem contribuído ao longo das últimas quatro décadas para o desenvolvimento da administração pública, através da integração de soluções tecnológicas que assentam na inovação. Este projecto de RFID para o sector da saúde cria uma plataforma tecnológica com claros beneficios para a produtividade e bem estar de todos os profissionais de saúde.”

André Sardinha, Diretor do Serviço de Operações Hoteleiras do CHUSJ, refere que “o projeto Sistema de Rastreabilidade Têxtil assegura-nos um novo olhar sobre o processo de gestão de roupas hospitalares, gerando informação valiosa para a gestão e controlo de todo o processo, nomeadamente na interação com a lavandaria e com os clientes internos – Serviços e profissionais de saúde. O gestor hoteleiro saberá permanentemente as existências em cada armazém: serviços, rouparia e lavandaria. Estabelece-se igualmente um novo paradigma para o futuro, que poderá ter impactos ambientais relevantes pela conversão de uso de descartáveis por têxteis, saibam os hospitais aproveitar a potencialidade do sistema.”

Segundo Paulo Sousa, Presidente do SUCH, “o SUCH e SNL veem este projeto de gestão global de roupa hospitalar como um projeto de futuro sustentável, integrando o pioneirismo tecnológico, quer na distribuição e controlo de fardamento dos profissionais de saúde, quer no controlo da roupa geral hospitalar, sustentando dois segmentos importantíssimos da gestão eficiente deste processo: vida útil e os ciclos de utilização de roupa nas instituições de saúde.”

Para Mendes Pereira, Diretor Geral da Daylife, “o grande objetivo deste projeto passa por capacitar todos os intervenientes no circuito da roupa hospitalar, com ferramentas de gestão eficientes que permitam eliminar fontes de entropia na entrega de roupa, contribuindo para um melhor ambiente de trabalho para todos os profissionais de saúde e para um melhor cuidado de saúde prestado aos utentes.”

Recursos Online

Servidor de média e imagens da Fujitsu: https://mediaportal.ts.fujitsu.com/pages/dk_home.php

Partilhar